Paulinho Dive - Fernando de Noronha - PE - 03/07/2001
O Encontro com o " TUBALEIA"


Foto: Alessandro Corrêa


Foto: Alessandro Corrêa


Foto: Alessandro Corrêa


Foto: Alessandro Corrêa


Foto: Alessandro Corrêa


Foto: Alessandro Corrêa


Foto: Alessandro Corrêa

 
A bordo da embarcação Explorer ,além do staff-Atlantis estavam Alessandro Corrêa ,fotografo e instrutor da Paulinho Dive, os mergulhadores Marcos Malafaia e Fernanda Grael do projeto Imagens da America (www.globo.com\imagensdaamerica) e eu é claro Paulo Tesserolli ( Paulinho Dive ) .

Nosso grupo se preparava para o mergulho na Corveta Ipiranga V-17, naufragada desde 1983, a 62 metros. Esse mergulho é extremamente técnico e só mergulhadores avançados habilitados a mergulhar com Nitrox (uma mistura de ar com menor quantidade de Nitrogênio e mais Oxigênio) podem fazê-lo. Ainda no porto soubemos que um outro barco tinha avistado um tubarão baleia de longe.

Combinamos que, se o encontrássemos, pararíamos o barco para mergulhar com ele. Nos 40 minutos do porto ao local do naufrágio nem sinal do bicho. Como o tubarão baleia tem um perfil altamente migratório achamos que não mais o veríamos. Engano total. Ao amarrar a embarcação na bóia que está presa à Corveta o marinheiro avisa que o "baleia" está a boreste ,o primeiro encontro. Todos caíram na água mas somente o staff "Samuca" conseguiu agarrar a barbatana dorsal do maior peixe do mundo e pegar uma carona. Impressionante ver mais de 10 metros de peixe nadando lentamente e olhando curiosamente para os mergulhadores. Voltamos para o barco para repassar a programação do mergulho e iniciamos a descida. Aos 55 metros de profundidade, o segundo encontro.

Todos estávamos agarrados ao cabo guia e ele veio em nossa direção como se quisesse brincar com aqueles "peixes estranhos" que soltam bolhas sem parar. Não preciso nem dizer que a festa foi total, com direito a fotos e vídeo de todos os ângulos. Foi-se embora novamente e continuamos o mergulho no naufrágio. Após percorrermos toda a corveta, já na popa, o que parecia impossível aconteceu novamente, o terceiro encontro. Sessenta metros de profundidade e o bichão vindo novamente em nossa direção. Alessandro fica imóvel registrando os mínimos detalhes com sua camera digital.

Aproveitando a oportunidade, fui ao encontro do baleia para um grande abraço e escorregando por todo o corpo do baleia me agarrei na barbatana dorsal, me sentindo uma bandeira em movimento. Aí, o instinto de mergulhador do Alessandro falou mais alto que o de fotógrafo, agarrando-se também, ao meu lado, para um passeio que, no Brasil, não se tem registro. Enquanto éramos rebocados lentamente pelo nosso novo amigo "Tubaleia", Marcos registrava todos os movimentos através de sua filmadora não acreditando no que acontecia. Fernanda deixava de lado as raias, lambarus, barracudas e sorria com tanta felicidade que podíamos ver seus dentes enormes .Interagir assim com um dos peixes mais raros do planeta e mais sonhados por mergulhadores de todo o mundo, no paraíso de Fernando de Noronha, com água transparente, a 60 metros de profundidade, ao lado de amigos e tudo filmado e fotografado, só resta agradecer muito pelo privilégio.

Texto: Paulo Tesserolli - Paulinho
Fotos: Alessandro Corrêa

Veja outras fotos desta incrível
viagem à Fernando de Noronha.


RETORNA

Copyright © 2006 Paulinho Dive
Informações: Telefones (0xx21) 7886-6405, 3418-2557, 9696-8677 ou por e-mail info@paulinhodive.com.br.
Projeto e Desenvolvimento: DesignWeb.

cialis suisse cialis suisse viagra suisse viagra suisse levitra g¨¦n¨¦rique levitra suisse cialis suisse cialis svizzera viagra svizzera bolsos michael kors nike huarache baratas montblanc boligrafos nike outlet polos ralph lauren baratos oakley baratas michael kors bolsos new balance 574 new balance baratas boligrafos montblanc nike air force baratas